Publicado por: Ricardo Shimosakai | 02/06/2011

Guia de Acesso, site colaborativo que indica os locais acessíveis aos deficientes no Brasil


Ações cotidianas como atravessar uma rua ou usar um banheiro público podem parecer banais para muita gente, mas para os portadores de necessidades especiais, tudo fica mais difícil em um ambiente que não está preparado para recebê-los. Foi pensando em facilitar a vida dessas pessoas que o cadeirante Pedro Guedes idealizou o site Guia de Acesso.

A página é semelhante ao Foursquare, onde os usuários cadastrados podem indicar em um mapa interativo lugares que frequentaram pelo Brasil e que apresentam condições acessíveis aos deficientes. Guedes é cadeirante devido uma distrofia muscular e sempre acompanhou blogs e comunidades de pessoas com deficiência. Em entrevista ao Virgula Lifestyle, ele conta que gostava quando as pessoas postavam fotos de lugares bacanas que visitaram, contando sobre a acessibilidade do local. “Por conta disso, pensei numa solução em que todos nós pudéssemos compartilhar nossas experiências pelo Brasil, e descobrir novos locais acessíveis perto da gente”, explica.

Pedro conta que esteve recentemente nos Estados Unidos e fazendo uma comparação, a acessibilidade por aqui ainda é muito precária, atrasada. “Lá, por exemplo, um cadeirante consegue desempenhar todas as suas atividades rotineiras e sociais sem necessitar da ajuda de terceiros e, mais importante, sem a sensação de que estão te fazendo favores para usufruir deste direito. No Brasil, mesmo em grandes cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, mal é possível circular sem obstáculos pelas ruas, principalmente no centro”.

“Hoje vemos atitudes isoladas de pessoas conscientes sobre nosso problema, tentando mudar essa situação, e devemos encorajá-las”, destaca o cadeirante. Ele acredita que um site colaborativo permita que as informações sejam repassadas em uma proporção muito maior do que se dependesse de um pequeno grupo de pessoas para gerenciá-lo e por isso a ideia de ‘usuários cadastrados’ no Guia de Acesso.

Com apenas uma semana de funcionamento, o site já teve mais de 600 visitantes únicos e 31 usuários cadastrados. “O retorno é positivo, com novos visitantes a cada dia e acessos cada vez mais longos, o que mostra que estão explorando a ferramenta”, diz Guedes. Atualmente, é possível incluir locais de todo o Brasil no Guia e a equipe também está cadastrando vários lugares que já foram divulgados em outros blogs e sites, mas a ideia é que o maior número possível de pessoas participe ativamente, dividindo o que conhecem.

Além do guia já ser projetado para expandir seus cadastros para outros países no futuro, vários planos de melhorias e novidades já foram traçados e estão em busca de patrocínios para serem colocados em prática. “Queremos investir em uma versão mobile para smartphones e tablets. Depois, planejamos também uma seção voltada para o turismo acessível, artigos dentro do tema da acessibilidade, promoções oferecidas por parceiros do Guia e um sistema de currículos para deficientes”, adianta Guedes.

Saiba como funciona o Guia de Acesso

O Guia de Acesso permite que os visitantes cadastrados comentem, enviem fotos e avaliem os locais que oferecem recursos de acessibilidade. Na página inicial, há um mapa que pode ser direcionado pra qualquer região arrastando o mapa com o mouse ou digitando a cidade e estado no campo superior da direita e clicando em ‘Ir’.

No canto esquerdo do mapa, em ‘Mostrar no mapa apenas’, você pode filtrar os locais que aparecem no mapa por categoria e/ou pelas características que apresentam. Clicando nos ícones dos locais no mapa, abrirá um balãozinho com o nome, a categoria e um link ‘Veja Mais’, onde o visitante pode  ver todos os detalhes do local selecionado: endereço e dados de contato, local do mapa e, principalmente, quais características de acessibilidade aquele local apresenta. Mais abaixo, os usuários cadastrados podem adicionar fotos e comentários sobre o local.

“Embora a colaboração exija o cadastro do usuário, as consultas podem ser feita por qualquer visitante”, destaca Pedro Guedes.

Gostou da iniciativa? Conheça o Guia de Acesso.

Fonte: virgula

About these ads

Responses

  1. Precisamos de mais ações como esta…

    • A Turismo Adaptado estará trabalhando um centro de informações turísticas de locais e serviços com acessibilidade

  2. Olá Ricardo!! Ora aí está uma boa ideia para trazer para copiar e trazer para Portugal. Talcomo vocês,nós também estamos a dar os primeiros, mas firmes, passos no Turismo Adaptado(Acessível).Abraço http://www.omeuturismo.blospot.com

    • Já estive em Portugal e troquei muitas experiências, e o contato entre nossos países continua muito intenso. Admiro muitas coisas que conseguiram implantar em seu país, mas na intenção de seguir o exemplo e colocar no Brasil, tem sido muito difícil por diversos motivos

  3. Obrigado pela divulgação, Ricardo!
    Precisamos da participação do maior número de pessoas possível.

    Abraço e sucesso!

    • É um prazer divulgar boas ações e de importância. Tenho um projeto para elaborar as questões de informações acessíveis para as pessoas com deficiência. Se der certo, espalhamos para todo o Brasil


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 18.031 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: