Publicado por: Ricardo Shimosakai | 26/10/2010

Passeio às cegas – a bicicleta chega aos deficientes visuais no México


O uso da bicicleta continua se expandindo tanto em cidades de países desenvolvidos como nas principais capitais da América Latina, que continuam criando ciclovias e políticas de promoção deste veículo. E à medida que as pessoas redescobrem o prazer de andar de bicicleta, mais querem compartilhá-lo com quem não pode desfrutar deste prazer.

Neste sentido, uma iniciativa da cidade do México demonstra que todos podem apreciar o veículo mais “verde” do mundo. Implementado em janeiro de 2010, o “Passeio às Cegas” convida voluntários a oferecer viagens a pessoas cegas ou com debilidade visual em bicicletas duplas. O objetivo é apoiar a reintegração de pessoas com deficiência visual vivenciando a cidade através da bicicleta. Segundo El Universal, trata-se de uma iniciativa das organizações Bicitekas e Muévete por tu Ciudad em conjunto com a Contacto Braille.

O programa acontece todos os domingos durante o chamado “Passeio dominical”, quando as ruas do Paseo de la Reforma e parte do Centro histórico da cidade são fechadas para pedestres, patinadores e ciclistas. Há sete bicicletas duplas disponíveis em um estande e cerca de 15 deficientes visuais passeiam de “carona” a cada domingo. Essas bicicletas são conhecidas também como tandem, e são operadas por ambas as pessoas.

“É uma ideia que nasceu no Segundo Encontro de Segurança Viária, em 2008, com a participação de várias organizações. O objetivo é fazer com que todos os deficientes visuais também ocupem sua cidade, porque ela é de todos”, destacou Leon Hamui, da Bicitekas. Em outras reportagens, diferentes usuários, descrevem a emoção de subir em uma bicicleta e sentir o vento no rosto, escutar a cidade ao redor e desfrutar da liberdade que só uma “magrela” pode oferecer. “Quando estou pedalando, o rótulo de que sou uma deficiente visual desaparece, e me sinto como qualquer outra pessoa”, diz Arturo Morales, um usuário cego. “Compartilhar esse passeio com uma pessoa cega e escutar os comentários, percebendo a cidade de uma outra maneira é muito gratificante”, comenta Nancy Salcedo, voluntária condutora.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: