Publicado por: Ricardo Shimosakai | 01/02/2011

Museu Português da Comunidade da Batalha abre com acessibilidade para Todos


O Museu da Comunidade Concelhia da Batalha em Portugal, abre este mês para mostrar a história do município e permitir que Todos os visitantes se sintam incluídos no espaço. Segundo António Lucas, presidente de câmara da Batalha, “Este é um projeto que está preparado para que todos os deficientes possam usufruir deste espaço, cegos, surdos, deficientes motores”, considerando a inclusão uma “componente fundamental” do primeiro museu municipal do concelho.

“Pelo edifício, de dois pisos, no qual há um espaço para os cães-guia descansarem, um trilho conduz os visitantes cegos à descoberta do museu, onde também podem conhecer, através de maquetas, a construção do Mosteiro da Batalha. Para estes, além de outro acervo táctil, originais ou réplicas, o museu disponibiliza igualmente áudio guias e informação em Braille, enquanto que para os surdos o futuro reserva tradução em língua gestual, nomeadamente através de vídeo guias“. 

O museu está assim preparado para oferecer às pessoas que o visitam uma série de soluções que permitem que se sintam incluídas no espaço. As soluções passam pelo tacto e pela voz, e, quem sabe, no futuro, pelo cheiro. O slogan do espaço é “Um museu de todos”, e está localizado no centro da vila da Batalha, dividindo-se por cinco áreas temáticas. A primeira começa com a formação do território e termina na Batalha de Aljubarrota, passando pela geologia, paleontologia ou arqueologia.

Nesta área, destaca-se o espaço dedicado à vila romana de São Sebastião do Freixo (Collipo) e a estátua do Magistrado Romano e o Mosaico do Hipocampo.
Uma tela do artista Mário Santa Rita sobre a Batalha de Aljubarrota, cuja vitória dos portugueses determinou a construção do Mosteiro da Batalha, abre caminho ao piso superior do museu e à segunda área temática. Por sua vez, a construção do monumento é contada numa projeção multimídia e o espaço inclui um conjunto de objetos relacionados com os poderes real e religioso, como o sistema de pesos e medidas do rei D. Manuel I, o verdadeiro e uma cópia.

Através de uma maqueta interativa, que reproduz o município em termos topográficos, os visitantes são convidados a descobri-lo através de seis vídeos promocionais que mostram, por exemplo, o artesanato, a gastronomia ou o patrimônio. Também existe um espaço dedicado a exposições temporárias, que abre com uma mostra sobre o ensino no concelho, e o laboratório da memória futura completam o Museu da Comunidade Concelhia da Batalha.

Fonte: Unisurdos


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: