Publicado por: Ricardo Shimosakai | 27/07/2011

Curta-metragem sobre pessoas com deficiência é apresentado no Anima Mundi


O Anima Mundi, que a partir desta quarta-feira (27) chega a São Paulo depois de passar pelo Rio de Janeiro. O vídeo “Este é o Ponto”, produzido pelas adolescentes Stefanie Caroline Anibal de Lima, de 16 anos, e Rafaela Fernanda Leandro, também de 16 anos, durante um projeto de férias na Unicamp mostra as dificuldades que um grupo de pessoas portadoras de necessidades especiais enfrentam durante a espera em um ponto de ônibus.

Com direção de Gustavo Tomazi, o curta-metragem é resultado de uma oficina do projeto Ciência e Arte nas Férias, que a Unicamp realiza com alunos de escolas da rede pública de ensino. Exibido na categoria Futuro Animador, o vídeo de oito minutos foi feito com o mínimo de recursos tecnológicos. “A animação foi totalmente feita pelas meninas. Elas criaram o roteiro e trabalharam a arte”, explica Tomazi.

Usando técnicas de stop motion, as adolescentes criaram os bonecos articulados que dão vida aos personagens. No total, foram feitos mais de 1700 fotogramas. “Durante as oficinas a influência do educador é mínima. Tudo é feito à mão livre e tem caráter educativo e de entretenimento”, conta o diretor do curta, que trabalha com animação desde os 12 anos.

Finalizado em março deste ano, o vídeo ficou em segundo lugar no Anim!Arte, festival de animação voltado para o público estudantil no Rio de Janeiro, na categoria ensino fundamental. “É um segundo lugar que pode ser considerado como primeiro, porque fomos os únicos finalistas de fora do Rio”, conta Tomazi.

Para Stefanie e Rafaela, o aprendizado foi além da realização pelo reconhecimento do trabalho. Durante as oficinas no Laboratório de Acessibilidade da universidade, as estudantes do segundo ano do ensino médio assistiram palestras sobre o tema e tiveram contato direto com portadores de necessidades especiais para conhecer as principais dificuldades que eles enfrentam no dia-a-dia. “Eu conhecia alguns deficientes, mas não tinha essa visão dos problemas que eles enfrentam. Hoje sei o quanto é difícil e sou muito mais atenta. Aprendi também como abordar na hora de oferecer ajuda. Muita gente trata o deficiente como um bebê, mas ele é uma pessoa como qualquer outra. Antes eu sentia insegurança e hoje sei lidar com muito mais facilidade”, conta Rafaela Leandro.

A acessibilidade também foi levada em conta na hora de produzir o curta. “Preferimos não usar diálogos para que o vídeo fosse acessível também a pessoas de outros países”, explica Stefanie de Lima.

Serviço:
Anima Mundi
Quando: De 27 a 31 de julho em São Paulo
Exibições nos pontos:

Fundação Memorial da América Latina
Av. Auro Soares de Moura Andrade 664 – Barra Funda – das 11h às 24h
Informações: (11) 3823-4600

Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB)
Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – das 10h às 20h
Informações: (11) 3113-3651 ou (11) 3113-3652

Cine Livraria Cultura
Rua Padre João Manoel, 100 – loja 1 – Cerqueira César – das 14h às 23h
Informações: (11) 3285-3696

Espaço Unibanco de Cinema
Rua Augusta, 1.475 – Cerqueira César – das 14h às 23h
Informações: (11) 3288-6780

Ingresso: R$ 8 (meia-entrada R$ 4) – vendas antecipadas para todos os dias
Pagam meia-entrada: maiores de 60 anos e crianças até 12 anos.
Informações: www.animamundi.com.br

Fonte: EP Campinas

Publicidade

Respostas

  1. mto bom!

    • Vou ver com uma universidade ou instituição, para produzir uma animação falando do turismo acessível, e concorrer o ano que vem!


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: