Publicado por: Ricardo Shimosakai | 19/10/2011

Acessibilidade de qualidade. Uma característica comum nos museus mais visitados do mundo.


O Centro Cultural do Banco do Brasil do Rio de Janeiro, localizado no centro da cidade, foi visitado por 2,3 milhões de pessoas no ano passado, e ficou na 14º colocação como na lista dos museus mais visitados do mundo, resultado de uma pesquisa da revista britânica “The Art Newspaper”. Esta publicação contribuiu tanto para colocar o Rio de Janeiro na rota internacional das artes bem como chamou a atenção para um novo fenômeno social e cultural brasileiro: o aumento da visitação pública aos nossos centros culturais, sobretudo os públicos (além do CCBB Rio, o Museu Imperial de Petrópolis/RJ, o CCBB Brasília e o CCBB São Paulo também constam no ranking da revista). A seguir, o ranking com os museus brasileiros mais bem colocados de acordo com a revista:

14º. Centro Cultural BB (Rio de Janeiro): 2,3 milhões de visitantes
32º. Centro Cultural BB (Brasília): 1,2 milhões de visitantes
65º. Centro Cultural BB (São Paulo): 756 mil visitantes
74º. MASP (São Paulo): 661 mil visitantes
99º. Pinacoteca do Estado (São Paulo): 500 mil visitantes

Não é à toa que milhões de pessoas enfrentam as filas dos dez museus mais visitados do mundo em 2010, segundo levantamento do jornal The Art Newspaper. Neles estão alguns dos quadros mais famosos que conhecemos, objetos da antiguidade ou as mais surpreendentes esculturas contemporâneas. A acessibilidade é uma característica presente em todos eles, e sempre com um nível de qualidade satisfatório. Isto não é uma coincidência, pois museus que possuem recursos para pessoas com deficiência, acabam tendo um fluxo de visitação maior, afinal a pessoa com deficiência também é um visitante e geralmente está sempre acompanhada. Mesmo na lista dos museus mais visitados do Brasil, também é possível observar esse detalhe. As diversas unidades da rede do Centro Cultural Banco do Brasil, possuem acessibilidade em suas instalações e também promovem exposições e atividades acessíveis e inclusivas, para diferentes tipos de deficiência. A Pinacoteca do Estado de São Paulo possui o Programa Educativo para Públicos Especiais – PEPE, que visa garantir a possibilidade de fruição da arte para pessoas com necessidades especiais – sensoriais, físicas ou mentais – por meio de estímulos multissensoriais e lúdicos. A seguir, o ranking internacional dos museus mais visitados do mundo com um breve descritivo: 

1. Louvre, Paris – 8,5 milhões de visitantes
http://www.louvre.fr
É, de longe, o mais visitado museu do mundo e parada obrigatória para quem quer conhecer os maiores frutos da civilização, começando no Egito, passando pela Vênus de Milo, pela Monalisa, e chegando até o século XIX. Em 2008, foram ao Louvre 8,5 milhões de pessoas. 

2. British Museum, Londres – 5,8 milhões de visitantes
http://www.britishmuseum.org
Fundado em 1753, é um dos primeiros do mundo moderno. Seu acervo possui mais de 7 milhões de objetos de todos os continentes (muitos guardados por falta de espaço). Entre suas relíquias mais famosas está a Pedra de Roseta, um bloco de granito negro com as inscrições que deram a chave para entender os hieróglifos egípcios.

3. Metropolitan Museum of Art, Nova York – 5,2 milhões de visitantes
http://www.metmuseum.org
Megalômano, o MET, como é conhecido, se gaba por ter 2 milhões de peças de arte, abrangendo 5 mil anos de cultura, da pré-história ao presente. Essa coleção não se restringe exclusivamente a obras ocidentais, o que torna o museu um ótimo lugar para conhecer também a arte asiática e islâmica.

4. Tate Modern, Londres – 5 milhões de visitantes
http://www.tate.org.uk/modern
Existe um caso de amor entre o público e o local, embora alguns críticos digam que a bela vista do Tâmisa influencia nesse sucesso. Instalado em uma antiga usina, possui mais de 60 mil trabalhos de arte moderna em constante rotação, incluindo Matisse, Warhol, Duchamp, Rodin e Rothko.

5. National Gallery, Londres – 4,9 milhões de visitantes
http://www.nationalgallery.org.uk
O grande trunfo desse museu não é a quantidade de obras, mas a qualidade delas. Há aqui pinturas do século XIII ao fim do XIX, bastante representativas para seus períodos, como os jogos de luz de Caravaggio, a vênus com seu espelho de Velázquez e girassóis de Van Gogh.

6. National Gallery of Art, Washington D.C. – 4,7 milhões de visitantes
http://www.nga.gov
Possui uma coleção de 116 mil pinturas, desenhos, fotografias, esculturas e outras obras de arte produzidas no Ocidente. Mais antiga, sua ala oeste guarda trabalhos europeus e americanos criados até o começo do século XX. Obras mais recentes ficam na parte leste do museu.

7. Museum of Modern Art, Nova York – 3,1 milhões de visitantes
http://www.moma.org
Foi criado em 1929 para apresentar aos nova-iorquinos a vanguarda das artes. Passados 80 anos e muitas reformas, o MoMA possui hoje mais de 150 mil pinturas, desenhos, esculturas, peças de design e fotografias, entre outros. Visite para ver obras-primas como Noite Estrelada, de Van Gogh, Les demoiselles d’Avignon, de Picasso, e Dança, de Henri Matisse.

8. Centre Pompidou, Paris – 3,1 milhões de visitantes
http://www.centrepompidou.fr/
O Centro Georges Pompidou é um complexo cultural fundado em 1977, é um dos principais exemplos da arquitetura high-tech, uma tendência dos anos 70 que se inspira na arquitetura industrial e nas novas tecnologias. Abriga a Bibliothèque publique d’information, uma vasta biblioteca pública, o Musée National d’Art Moderne, que é o maior museu de arte moderna na Europa, e IRCAM, um centro de pesquisa de música e acústica.

9. National Museum of Korea, Seoul – 3 milhões de visitantes
http://www.museum.go.kr
O impressionante Museu Nacional da Coreia foi inaugurado em 2005. A ala leste, possui tesouros nacionais de diferentes dinastias. Há também uma seção de cartografia muito interessante do museu, que tem mapas de idade de até o século 15. Há uma seção inteira sobre caligrafia chinesa e como personagens influenciaram o idioma coreano. Há também esculturas budistas, coleções particulares que foram doados por pessoas ao redor da Ásia. A ala oeste possui um teatro e uma biblioteca.

10. Musée d’Orsay, Paris – 2,9 milhões de visitantes
http://www.musee-orsay.fr
Instalado em uma antiga estação de trem, contém uma supercoleção de obras impressionistas – Monet, Renoir, Pissarro, Sisley, Degas, Manet – e pós-impressionistas – Van Gogh, Cézanne, Seurat, Matisse. Exibe ainda trabalhos de Art Nouveau.

Fonte: Intonses


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: