Publicado por: Ricardo Shimosakai | 01/01/2012

“Les intouchables” retrata a deficiência física com humor


Apesar da crise econômica batendo à porta, o cinema francês está em ótima forma. O melhor exemplo é a comédia “Les Intouchables”, uma comédia sobre o relacionamento entre um tetraplégico aristocrata parisiense e seu ajudante negro do subúrbio.

Quase oito milhões de pessoas já foram ver  “Les Intouchables” (Os Intocáveis), dos diretores Eric Toledano e Olivier Nakache. François Cluzet, um dos atores franceses mais conhecidos do momento, faz o refinado cadeirante Philippe (François Cluzet), um milhonário que era um dos chefes da Pommery, fabricante de champanha, ficara tetraplégico após um acidente de parapente e vive num palacete rodeado de empregados, e Driss (Omar Sy), um ex-presidiário da África do Norte que vem da periferia de Paris, contratado para tomar conta de Philippe.

Os personagens penetram um na vida do outro, unindo realidades tão distintas. A amizade entre eles se torna cada dia mais forte e verdadeira, e Philippe sente-se plenamente confortável ao lado de Driss, que não o trata como um inválido. Além disso, assuntos considerados tabus como o sexo e o desejo após um acidente desta magnitude, por exemplo, são trazidos à tona. E qual a fórmula do sucesso? Drama com uma boa dose de humor, além da atuação incrível de ambos os protagonistas. Despretensioso e com atuações elogiadas, o filme diverte e emociona. O roteiro foi inspirado em uma história real.

O mais interessante desta comédia ágil, com um ritmo de diálogos frenético, é que ela não propõe a curva tradicional da comédia, apostando numa sucessão linear de piadas e na ausência de desenvolvimento dos personagens. Eles são tão intocáveis que sequer se transformam, o que mantém o potencial cômico intacto até o final.

“Les Intouchables” é o carro-chefe de uma série de filmes franceses com boas críticas e público crescente, deixando blockbusters, como são chamados os grandes sucessos do cinema, para trás. O filme venceu o Grande Prêmio Sakura do Festival de Tóquio. Quinze filmes concorreram ao principal prémio do 24º Festival de Cinema Internacional de Tóquio, um dos maiores da Ásia.

Fonte: rfi português


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: