Publicado por: Ricardo Shimosakai | 31/05/2012

Museu d’Orsay em Paris. O museu que abraçou a diversidade.


Passear pelos corredores iluminados do Museu d’Orsay é um dos passeios imperdíveis de Paris. Eu diria mesmo que até quem não aprecia um museu poderia se surpreender com esse. Exuberante, diversificado e arquitetonicamente encantador, o d’Orsay é imbatível em matéria de museu. E o que descobri recentemente, extremamente acessível, em todos os sentidos.

Uma antiga gare de trem, com o teto transparente, que deixa entrar toda a luz natural, o que valoriza enormemente as esculturas do andar térreo. Entre músculos, expressões, texturas e impressões, deixar-se perder em seus corredores pouco convencionais a um museu, que quase nos deixam à vontade, que quase nos impedem de sair… O relógio numa das extremidades encanta a todos e convida à outra proximidade, a subirmos pelas escadas rolantes, atravessarmos seus corredores, descobrirmos suas salas. O Museu d’Orsay é um prato cheio, para os que apreciam esculturas – Rodin, a bailarina de Degas estão por lá – os impressionistas sempre impressionantes – Monet, Van Gogh, Manet – os classicistas, naturalistas, tão diversas são as obras, tão fascinantes são as descobertas.

Pelo site as informações são muito claras e ajudam a entender como o museu funciona para todos. Exposições, agenda, acesso pelas linhas de metro, e claro, esclarecimentos para cada tipo de deficiência. Para os deficientes que usam cadeiras de rodas, um mapa com a localização de todos os elevadores dos quatro andares esta disponível para a impressão. Visitas personalizadas e em grupo em forma de conferência podem também ser agendadas.

Para os deficientes auditivos, o ano todo são agendadas exposições sobre os mais diferentes temas, orientado por um guia que fala em linguagem dos sinais. Para aqueles que utilizam aparelhos auditivos, o Auditório possui um aparelho magnético especifico que permite a recepção auditiva direta no aparelho. Já para os deficientes visuais, o museu propõe um guia personalizado para favorecer a autonomia, visto que o museu é cheio de obstáculos por vezes delicados aos deficientes visuais.

O guia o acompanha durante todo o percurso, mas ainda não é permitido tocar nas obras. A entrada de cães guia também é permitida, e em breve haverá um espaço voltado exclusivamente a esse tipo de deficiência. Visitas guiadas também são a sugestão para grupos de deficientes intelectuais, onde uma abordagem voltada a aguçar a curiosidade e a reflexão adequadas são propostas. Não é à toa que em 2005 o museu recebeu o titulo “Turismo e deficiência”, reconhecendo o esforço voltado ao acolhimento deste publico em particular.

Infinitas são as razoes para conhecê-lo, outras mais para nunca mais esquecê-lo. O Museu d’Orsay, mais do que nunca, é uma conquista do respeito e o reconhecimento da importância da diversidade.

Fonte: Acessibilidade Total

Anúncios

Responses

  1. […] Para conhecer um pouco mais sobre a França Acessível, leia o artigo a seguir clicando em cima do título Museu d’Orsay em Paris. O museu que abraçou a diversidade […]

  2. […] Para conhecer um pouco mais sobre a França Acessível, leia o artigo a seguir clicando em cima do título Museu d’Orsay em Paris. O museu que abraçou a diversidade […]

  3. […] acessibilidade para surdos, deficientes auditivos e demais, clique Rate this:Share this:TwitterFacebookGostar disso:GosteiSeja o primeiro a gostar disso. […]


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: