Publicado por: Ricardo Shimosakai | 28/09/2012

Estrangeiros conhecem roteiros de turismo acessível no Brasil


Argentina, Paraguai e Uruguai são os países contemplados com a primeira viagem de jornalistas e formadores de opinião promovida pela Embratur (Instituto Brasileiros de Turismo) visando divulgar os destinos turísticos brasileiros que estão adaptados para pessoas com deficiência. A ação faz parte do programa Turismo Sem Limites, alinhado ao Brasil Sem Limites do governo federal, lançado este ano pela presidenta Dilma Rousseff.

“Queremos fortalecer a ideia de que o Brasil é um destino turístico completo, inclusive proporcionando opções de ecoturismo e turismo de aventura para todos os públicos”, avalia o presidente da Embratur, Flávio Dino. “Além disso, nossa ação tem um efeito indutor, ao incentivar outros destinos a se capacitarem, visando os Jogos Paralímpicos do Rio, em 2016”.

A primeira edição do Turismo Sem Limites começou com visitas à Estância Hidromineral de Socorro, município do interior paulista que oferece rotas de ecoturismo e turismo de aventura adaptadas aos portadores de deficiência. Os três jornalistas convidados, um de cada país, irão registrar todo o roteiro. Seis formadores de opinião, sendo três com algum tipo deficiência, também participam da visita.

No roteiro, que começou no dia 11 de setembro, o grupo conheceu o Parque dos Sonhos, onde todas as atrações são adaptadas a esse tipo de público. No local, praticaram rapel, arvorismo, bóia-cross e tirolesa. Eles também participaram de raftingno Rio do Peixe e trilhas pela Mata Atlântica que culminam na Cachoeira dos Sonhos, situada na Divisa de Socorro (SP) com Bueno Brandão (MG). Ainda em Socorro, os convidados visitaram o Mirante do Cristo, passearam de banana boat, fizeram trilha para cachoeira Monjolinho e passeio de quadriciclo até o sitio arqueológico Vale das Pedras. O grupo fez também um city tour pela cidade e conheceu o  Palácio das Águias, onde funciona exposição de artes dos artistas locais e o museu que conta a história do município.

Os convidados participaram ainda de roteiros turísticos com acessibilidade na cidade de São Paulo. O roteiro incluiu visita ao Museu de Arte de São Paulo – MASP, a Avenida Oscar Freire, ao Parque Ibirapuera e ao Museu da Língua Portuguesa.  Além disso, fizeram city tour pelo Centro Histórico de São Paulo visitando o Teatro Municipal, o Largo São Francisco, o Palácio da Justiça, o Marco Zero, a Catedral da Sé, o Mosteiro de São Bento, o Edifício Matarazzo, o Edifício Martinelli, o Café Girondino, o Viaduto do Chá e a Igreja de São Francisco de Assis. Os convidados também estiveram na Rua Avanhandava e conheceram restaurantes tradicionais de São Paulo com o objetivo de conferir a diversidade gastronômica da capital paulista. Para encerrar a viagem, os visitantes foram ao Museu do Futebol e ao Mercado Municipal.

A ação da Embratur teve apoio da São Paulo Turismo (SPTuris), Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida (SP) e Prefeitura de Socorro (SP).

SOBRE O PROGRAMA

A princípio o programa pretende trazer turistas de países sul-americanos para a Estância Hidromineral de Socorro, destino referência na prática de turismo de aventura adaptado ao turismo acessível. O município paulista possui rotas de ecoturismo e turismo de aventura adaptadas a pessoas com deficiência. São 15 modalidades esportivas com acessibilidade  como arvorismo, canoagem, cavalgada, escalada, rafting, rapel e tirolesa. Além disso, os pontos turísticos da cidade estão interligados por rotas acessíveis aos portadores de deficiência.

Para se tornar referência no turismo de aventura especial, a cidade recebeu do Governo Federal, investimentos de R$ 1,73 milhão, por meio do projeto “Socorro Acessível”, em obras de infraestrutura turística, cursos de qualificação profissional, além de adaptações em áreas de pedestres, equipamentos e edificações públicas.

“A partir desse passo inicial, vamos continuar apoiando as ações do Ministério do Turismo para oferecer a todos a possibilidade de desfrutar de nossos destinos turísticos. Se o Brasil é para todos, o turismo também deve estar acessível a todos que desejam desfrutá-lo”, diz Dino.

O Turismo Sem Limites está alinhado ao Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Viver Sem Limites, lançado pela presidente Dilma Rousseff, em novembro do ano passado. O plano cria metas para melhorar ações estratégicas em quatro áreas: educação, saúde, inclusão social e acessibilidade.

Fonte: Aquarela 2020 


Responses

  1. Queria mais informação sobre essa cadeira adaptada. Onde se faz e o valor.

    • Essa cadeira é fabricada somente sob encomenda no Brasil. É uma cópia simples, pois a original possui amortecedores e um pequeno motor de auxílio. Se quiser envie um email para ricardo@turismoadaptado fazendo a solicitação do equipamento, que podemos viabilizá-lo através de nossos parceiros.

  2. Estive na cidade de Socorro e amei a estrutura que eles têm para receber os deficientes. Foi bárbaro!

    • Mas você realmente conheceu a cidade? Tenho críticas em relação a Socorro, fazem uma promoção exagerada. Somente dou crédito ao Parque dos Sonhos, e não para a cidade como um todo.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: