Publicado por: Ricardo Shimosakai | 23/05/2013

Projeto “Tesouros ao Alcance de Todos” proporciona acessibilidade no Museu Nacional do Azulejo


Recursos táteis permitem à cegos conhecerem através das mãos o que inicialmente seria possível somente através dos olhosRecursos táteis permitem à cegos conhecerem através das mãos o que inicialmente seria possível somente através dos olhos

Este projeto-piloto promovido pelo Instituto dos Museus e da Conservação e pelo Museu Nacional do Azulejo teve o apoio mecenático da Fundação Millennium BCP.

O projeto “Tesouros ao Alcance de Todos” consistiu na intervenção operada na exposição permanente do Museu, de modo a tornar acessíveis as peças mais relevantes da coleção e os espaços mais interessantes do edifício, o antigo convento da Madre de Deus, ao maior número possível de visitantes, mesmo com deficiência.

Este projeto foi desenvolvido em parceria com a ACAPO (Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal) e a FPAS (Federação Portuguesa das Associações de Surdos), tendo contado com a orientação dada por Grupos Consultivos de pessoas com Cegueira e Surdez, visando melhores condições de acesso ao espaço e à informação, independentemente de incapacidades que o visitante possa ter, tanto do ponto de vista motor como sensorial (visual e auditivo).

Relativamente à informação, foram elaborados textos científicos sobre os “tesouros” escolhidos, apresentados de forma acessível para o grande público. Para isso foi desenvolvido um sistema de audioguias que incluem audiodescrição para pessoas com cegueira ou baixa visão, bem como um sistema de guias multimídia interativos com informação em Língua Gestual Portuguesa e Gestos Internacionais para pessoas com Surdez.

Ao longo do circuito de visita estarão colocadas réplicas em relevo de alguns dos “tesouros” escolhidos, acompanhadas por tabelas impressas em Braille e a negro com letras ampliadas.

Este projeto foi coordenado pela Dra. Clara Mineiro, responsável pela área de Museus e Acessibilidades da Rede Portuguesa de Museus. O projeto teve ainda o apoio científico da Professora Doutora Josélia Neves, especialista em comunicação acessível.

Fonte: realizasom


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: