Publicado por: Ricardo Shimosakai | 26/08/2013

Companhia aérea tenta impedir coreógrafa Deborah Colker de viajar com neto que tem doença rara


Deborah Colker e seu neto que nasceu com uma doença genética rara não transmissível chamada epidermólise bolhosaDeborah Colker e seu neto que nasceu com uma doença genética rara não transmissível chamada epidermólise bolhosa

Deborah Colker enfrentou problemas no voo da Gol que saía de Salvador rumo ao Rio de Janeiro no início da tarde desta segunda-feira (19). Antes da decolagem, de acordo com o relato de outro passageiro que estava a bordo, a tripulação pediu que a coreógrafa se retirasse da aeronave com seu neto, ela se recusou e o voo atrasou.

Ainda de acordo com o produtor cultural Eduardo Arauju, passageiro do mesmo voo da coreógrafa, a tripulação teria pensado que o neto de Deborah estaria com uma doença de pele contagiosa. Entretanto, o menino sofre de epidermólise bolhosa, uma doença rara e hereditária, que causa bolhas na pele e mucosas e não é transmissível. Em sua página no Facebook, ele descreveu o que presenciou.

— Nosso voo encontra-se atrasado devido a falta de competência da companhia aérea Gol. A coreógrafa Deborah Colker está em nosso voo com seu neto, que tem problemas de pele. Enfim, os comissários de bordo cogitaram que a doença poderia ser contagiosa, devido a isso queriam retirar e criança da aeronave que já se encontrava fechada.

Eduardo revela que Deborah se revoltou com a situação que lhe foi imposta.

— Ela obviamente se revoltou com a situação e a confusão se generalizou. É lamentável o constrangimento que todos estamos passando, principalmente ela [Deborah Colker] e sua família.

Segundo o site da Infraero, empresa que administra o Aeroporto Internacional de Salvador Deputado Luiz Eduardo Magalhães, o voo no qual estaria a coreógrafa, estava previsto para decolar às 11h50, mas só deixou o a capital baiana às 13h16.

Segundo a assessoria de imprensa de Deborah Colker, ela estava em Salvador devido a uma turnê de comemoração dos 20 anos da companhia de dança que leva seu nome. E nesta segunda-feira (19), retornava para o Rio. Salientaram que a doença do neto de Deborah não é transmissível.

Deborah Colker, considerada uma das principais coreógrafas do Brasil, foi a primeira mulher a ser convidada pelo Cirque du Soleil, em 2008, para dirigir uma montagem do grupo canadense. Ela está à frente do espetáculo OVO, que comemora o aniversário de 25 anos do grupo.

Outro lado

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa da Gol. Em nota a empresa afirma que preza pela comodidade de seus clientes e aguarda o pouso da aeronave no Rio de Janeiro para maiores esclarecimentos.

—Podemos adiantar que a Gol preza, acima de tudo, pelo respeito aos seus clientes e aos cumprimentos das normas de voo. Como a aeronave ainda não aterrissou, vamos ter que aguardar para verificar o que houve. Tão logo isso aconteça, retornaremos com mais detalhes.

Fonte: R7


Respostas

  1. Indignada com a falta de sensibilidade para com o OUTRO.

    • Sensibilidade ou não, a empresa deve saber a maneira correta de atender seus passageiros. Acho mais uma falta de preparo. Para evitar esse tipo de problema, a criança poderia estar sempre acompanhada de uma declaração médica, falando sobre a doença não ser contagiosa;


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: