Publicado por: Ricardo Shimosakai | 08/01/2014

Ministério do Turismo lança campanha por acessibilidade


’A informação de produtos e serviços turísticos de qualidade, é um dos itens de maior importância para um turismo acessível’ segundo Ricardo Shimosakai’A informação de produtos e serviços turísticos de qualidade, é um dos itens de maior importância para um turismo acessível’ segundo Ricardo Shimosakai

Campanha, site e aplicativo estimulam adaptação da oferta do setor para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida

O Ministério do Turismo vai lançar, na próxima semana, a campanha “Turismo Acessível – Um Brasil onde todos podem viajar”. A ação é realizada em parceria com a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República e o Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade). O objetivo é sensibilizar o setor turístico para adaptar e qualificar seus produtos e serviços para o atendimento às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. As peças da campanha serão veiculadas em jornais, revistas, rádios, internet e redes sociais.

O MTur também está criando um aplicativo para tablets e celular, onde os turistas que têm algum tipo de deficiência física vão poder avaliar a acessibilidade dos empreendimentos hoteleiros e atrativos turísticos. A ferramenta iniciará com cerca de 41 mil estabelecimentos do Cadastur, sistema do ministério que registra os prestadores de serviço de turismo do Brasil. O MTur vai premiar as empresas mais bem avaliadas e emitir um alerta aos equipamentos que receberem avaliações negativas.

A campanha inclui, ainda, a criação de um site voltado para o setor turístico, que vai disponibilizar cartilhas, normas e orientações para adaptação a esse público. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil tem aproximadamente 45 milhões de pessoas com deficiência.

“Estamos muito atrasados em relação à acessibilidade”, diz o ministro do Turismo, Gastão Vieira. Ele cita como exemplo a Itália, que aumentou o número de visitantes, segundo ele, após melhorar as condições de circulação.

Fonte: Ministério do Turismo


Respostas

  1. Vamos torcer para que essa não seja mais uma daquelas promessas do Governo que não são cumpridas. Infelizmente o Brasil ainda está longe de se tornar um país acessivel e que respeita a dignidade das pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. De qualquer maneira, estamos na torcida para que tudo de certo.

    • Vamos ver. Acho que essa campanha já vem tarde, tenho insistido a muito tempo isso com o Ministério. Ainda não tenho como julgar pois não foi lançada. Mas de qualquer modo é um avanço.

  2. O Ministério do Turismo, deveria se preocupar inclusive, com as ridiculas cadeiras de transbordo, que são usadas pra embarcar cadeirantes em onibus intermunicipais e estaduais, pois me torno o centro das aberrações qdo preciso viajar de onibus, a rodoviaria inteira pára, para assistir meu embarque… (Ariani Queiroz de Sá, bauruense e cadeirante há 8 anos – email: arianibauru@terra.com.br)

    • Se fosse somente ridícula não seria tão grave, mas elas são perigosas se não forem utilizadas corretamente. O Ministério não faz nada, mas nós fazemos. Estamos atualizando as normas de acessibilidade nesses tipos de transporte, em reuniões da ABNT


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: