Publicado por: Ricardo Shimosakai | 27/07/2015

Cadeirante em Londres: ”Senti saudades do atendimento em aeroporto do Brasil”


Aeroporto de Heathrow, em LondresAeroporto de Heathrow, em Londres

Por Marília Pinto de Carvalho Professora Faculdade de Educação USP)

Minha péssima experiência com a British Airways

Acabo de chegar de Londres, foi minha primeira viagem internacional com cadeira de rodas. Faço essa denúncia porque nós, brasileiros, sempre achamos que aqui tudo é pior, mas nem sempre é, vejam só.

Compramos as passagens de avião com muita antecedência, para conseguir bons preços, e já na compra solicitei apoio de cadeira de rodas nos aeroportos daqui e de lá.

O atendimento da British Airways no aeroporto de Guarulhos em São Paulo foi simpático e eficiente. Infelizmente, não posso dizer o mesmo do aeroporto de Heathrow, em Londres. A empresa construiu um terminal exclusivo nesse aeroporto (terminal 5), que só ela usa, portanto é uma responsabilidade total deles.

Na chegada do voo, um comissário de bordo me indagou se eu conseguia descer a escada do avião e, como disse que sim, me largaram sem qualquer orientação. Eu e minha amiga esperamos o movimento dos passageiros diminuir e descemos mais pro final. Nos deparamos com um ônibus lotado para o trajeto até o saguão e só pude me sentar porque um passageiro foi gentil.

Este ônibus nos deixou, junto com todos, a mais de 200m de um “posto de atendimento a necessidades especiais”, que só descobrimos após perguntar a um funcionário que passava. Este “posto” eram algumas cadeiras longe de banheiros e de água pra beber, e lá havia cerca de dez passageiros – idosos na maioria, quase todos sem falar inglês. Os funcionários gritavam e brigavam entre si e com os passageiros, havia pessoas esperando lá há cerca de 3 horas, ninguém sabia informar nada.

Esperamos por 30 minutos e só então apareceu um funcionário que nos levou ao andar de cima para passar na imigração e pegar as malas. A amiga que estava nos esperando no saguão do aeroporto ficou desorientada. Só não foi pior porque consigo andar pequenas distâncias, estava acompanhada e falo inglês. Morri de saudades do atendimento amigo e bem organizado do Brasil, que deu de dez a zero nos ingleses.

Fonte: Deficiente Ciente


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: