Publicado por: Ricardo Shimosakai | 04/12/2015

Por um Recife mais inclusivo e sinalizado para os turistas


Mercado de São José, um dos monumentos que será contemplado no projeto de acessibilidade.
Mercado de São José, um dos monumentos que será contemplado no projeto de acessibilidade.Foto: Sérgio Bernardo / JC Imagem

Rotas que levam a pontos turísticos do Recife como a Casa da Cultura, a Torre Malakoff e o Mercado de São José serão adaptadas para facilitar o deslocamento de deficientes visuais e cadeirantes. Haverá colocação de piso tátil, rampas e sinalização horizontal e vertical. A capital terá também 68 novas placas de orientação que levam a monumentos da cidade. 

A previsão é de que as duas iniciativas sejam concluídas em quatro meses. Se a promessa for cumprida, no próximo aniversário de Recife, em 12 de março de 2016, quando o município completará 479 anos, a capital estará mais acessível para turistas e recifenses. As duas ordens de serviço foram assinadas ontem, no Palácio do Campo das Princesas, e somam cerca de R$ 3,2 milhões. Os recursos são do governo federal, por meio do Ministério do Turismo.

“Precisamos ter o Recife e o Estado preparados para receber os turistas e bem. A sinalização turística e a melhoria da acessibilidade são importantes para moradores e visitantes”, destacou o governador Paulo Câmara. O prefeito do Recife, Geraldo Julio, participou da assinatura da ordem de serviço.

Uma das rotas adaptadas será no Bairro do Recife, ligando o Marco Zero até a Torre Malakoff, passando pela Rua do Bom Jesus. Outra sai da Praça da República, depois Teatro de Santa Isabel, segue pela Rua do Sol e vai até a Casa da Cultura e a Estação Central do Metrô, no bairro de Santo Antônio. A terceira rota contempla do Mercado de São José até o Pátio de São Pedro, no Centro.

Além da colocação do piso tátil, rampas e sinalização, o secretário de Turismo de Pernambuco, Felipe Carreras, informou que as calçadas serão recuperadas. “Esse projeto faz parte de um convênio de dois anos atrás. Era para ter sido executado ano passado. Conseguimos destravá-lo no governo federal”, explicou Felipe. O investimento é de R$ 1,3 milhão.

Houve a sobra de cerca de R$ 2 milhões desse convênio. O dinheiro, conforme o secretário será aplicado num projeto de acessibilidade para o Centro de Convenções de Pernambuco, localizado em Olinda, no Grande Recife. Edital para esse serviço deve ser lançado em dezembro.

A sinalização turística contemplará 68 placas em três idiomas (português, inglês e espanhol), em oito avenidas e ruas que levam a pontos turísticos do Recife. O custo será de R$ 1,9 milhão. Agamenon Magalhães, Boa Viagem, Abdias de Carvalho e Herculano Bandeira serão algumas das vias que receberão as placas (cada uma com 7,5 metros de altura). 

Também neste convênio houve a sobra de R$ 500 mil. A ideia, conforme Felipe Carreras é aplicar a verba na colocação de placas no Santuário de Cimbres, em Pesqueira, no Agreste do Estado. 

Pernambuco tem cerca de 9,3 milhões de habitantes. Recebe uma média anual de 5,5 milhões de visitantes, dos quais 10% são de outros países. Do Brasil, a maior parte dos visitantes é dos Estados vizinhos como Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas. Do exterior os países que mais mandam turistas são Portugal e Argentina.

Fonte: Jconline


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: