Publicado por: Ricardo Shimosakai | 26/02/2016

Imperator estreia projeto de peças com recursos para deficientes no Rio


Deficientes visuais no Teatro Carlos GomesDeficientes visuais no Teatro Carlos Gomes

No sábado (27), o Imperator – Centro Cultural João Nogueira, no Méier, na Zona Norte do Rio, apresenta o musical “Ou tudo ou nada”, de Tadeu Aguiar. A peça, um sucesso de público e crítica, poderá nessa apresentação ser apreciada por mais fãs do teatro: terá audiodescrição, legendas e interpretação em libras ao vivo para atingir a um público com qualquer tipo de deficiência visual e auditiva.

Uma vez por mês, uma peça será apresentada no centro cultural com todos esses recursos no projeto “Acessibilidade no Teatro”, idealizado pela Lavoro Produções, do qual já faz parte o Teatro Carlos Gomes, no Centro. Conheça mais sobre o projeto neste vídeo (clique aqui).

Patrocinado pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, o programa já funciona no Teatro Carlos Gomes há quatro anos com sucesso, tendo levado mais de 1.200 pessoas com deficiência ao espaço. Durante a sessão, um ator é responsável por passar cada detalhe da cena, das roupas e expressões dos atores, do cenário, diálogos, músicas, entre outros, para os espectadores com deficiência visual, fazendo com que eles fiquem imersos no universo da peça.

“Estamos muito felizes em levar o projeto para o Imperator. Já temos um público cativo que frequenta o Teatro Carlos Gomes e que cobra mais opções. Com esse novo espaço estaremos durante um ano no Centro e no Meiér e sempre buscando ampliar o projeto”, explica Lara Pozzobon, diretora da Lavoro Produções.

Os organizadores explicam que as sessões com acessibilidade não geram custo extra para os espectadores. O preço do ingresso varia de acordo com o espetáculo, e de forma geral segue a política de preços populares da Prefeitura. O público deve avisar na bilheteria se fará uso de algum dos recursos para que seja escolhida sua posição no teatro.

Quem precisa de legendas ou da tradução em Libras deve ficar nos lugares do lado direito da plateia. Já os usuários de audiodescrição não precisam de lugar fixo. Dependendo da peça, quem tem deficiência visual poderá fazer uma visita guiada ao palco 30 minutos antes do início do espetáculo. Para isso, é preciso chegar com antecedência.

À frente do palco, a intérprete de LibrasÀ frente do palco, a intérprete de Libras

Sobre o musical
Com um elenco de 17 atores que inclui Mouhamed Harfouch, Patrícia França e Sylvia Massari e sete músicos, “Ou tudo ou nada” é uma comédia protagonizada por seis desempregados que se aventuram num striptease para pagar suas contas. A direção musical é de Miguel Briamonte (das versões brasileiras de “O fantasma da Ópera”, “Chicago”, “A bela e a fera”, “Les misérables”) e texto em português de Artur Xexéo.

Serviço
Acessibilidade no Teatro Imperator
“Ou tudo ou nada”
sábado (27)
20h
Balcão: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia)
Plateia inferior: R$ 50 (inteira) e R$ 25 (meia)
Indicada para 10 anos
Teatro Imperator – Centro Cultural João Nogueira
Rua Dias da Cruz 170, Méier
Vendas na bilheteria do teatro (21) 2597-8512, 2596-6523, 2595-4010, 2596-6618
Lavoro Produções (21) 2235 5255

Fonte: G1


Responses

  1. […] Fonte: Imperator estreia projeto de peças com recursos para deficientes no Rio […]


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: