Publicado por: Ricardo Shimosakai | 10/07/2016

Conheça 11 personagens com deficiência do mundo dos videogames


Os videogames contam com diversos personagens fenomenais que são verdadeiros ícones da cultura pop. Já faz um bom tempo que os jogos se consolidaram como referência, criando protagonistas como Snake, Cloud e muitos outros que são reconhecidos pela maioria das pessoas. Contudo, há muitos personagens principais e coadjuvantes que possuem algum tipo de deficiência e são igualmente memoráveis.

O site Tecmundo Site externo listou 11 heróis, vilões ou personagens secundários que têm algum tipo de deficiência, mas nem por isso deixaram de ser sensacionais no universo dos games ou marcantes em grandes histórias de títulos famosos. Confira, abaixo, a seleção:

1 – Snake (Big Boss)

Jack, Naked Snake, Big Boss, Venom Snake… A verdade é que o lendário soldado de Metal Solid Gear 3 (que participou em outros jogos da franquia que são posteriores em ordem cronológica) já teve muitos nomes nos diversos títulos de que participou na série, sendo um dos ícones modernos dos games.

Apesar de não ter nascido com nenhum tipo de deficiência, durante uma missão no terceiro título do game, Snake se deu mal durante uma sessão de tortura com Ocelot – que, na época, fazia o papel exclusivo de vilão – e acabou tomando um tiro de raspão no olho, o que o cegou do olho direito.

Porém, é como diz o ditado: desgraça pouca é bobagem. A tragédia de Snake não pararia por ali, pois, durante os acontecimentos de Ground Zeroes, Big Boss foi traído e sofreu um acidente de helicóptero depois de resgatar Paz. Conforme demonstrado no início de The Phantom Pain, o protagonista ficou em coma durante nove anos e perdeu o braço esquerdo, que, posteriormente, foi substituído por uma prótese mecânica.

Snake sem um dos olhos e usando uma próteseVenom Snake sem um dos olhos e usando uma prótese

2 – Kenshi

Se você é fã de games de luta, certamente deve conhecer este espadachim de Mortal Kombat. Takahashi Kenshi (ou só Kenshi para os íntimos) apareceu pela primeira vez no jogo Deadly Alliance e é um telepata cego. Sua deficiência também não é de nascença: o guerreiro perdeu a visão depois de ser traído por Shang Tsung, que o enganou e convenceu a pegar uma espada poderosa que o cegou permanentemente.

Sua arma é a espada “Sento”, na qual que vivem as almas de seus ancestrais, que o guiam e o ajudam. Apesar de não enxergar, o personagem treinou durante muitos anos para aperfeiçoar os seus poderes telecinéticos, tornando-se um dos aliados do plano terreno, juntamente com Sonya, Jax e Johnny Cage.

Kenshi perdeu a visão depois de ser traído por Shang TsungKenshi perdeu a visão depois de ser traído por Shang Tsung

3 – Bentley

Sly Cooper é um dos mascotes da Sony que data da era do clássico PlayStation 2. O game conta com diversos animais antropomórficos, ou seja, com feições e personalidades humanas, mas um deles tem uma história e um plano de fundo particularmente interessante: Bentley, a tartaruga cadeirante responsável por criar os planos de fuga e os gadgets especiais da equipe.

O réptil da equipe sofreu um ataque há muito tempo do robô Clock-La, que o colocou na boca e o mastigou, tirando seus movimentos das pernas para baixo. Felizmente, Bentley conseguiu aprimorar a sua cadeira de rodas ao utilizar motores de foguetes a jato e arpéus (o gancho do Batman) para se locomover com mais facilidade.

Bentley com a sua cadeira de rodas multitarefasBentley com a sua cadeira de rodas multitarefas

4 – Jeff “Joker” Moreau

A trilogia de Mass Effect tem uma porção de personagens marcantes, desde o comandante Sheppard até os diversos aliados que você encontra durante a jornada espacial para deter os Reapers. Entre os mocinhos do game, conhecemos o navegador da Normandy, o “Joker”, alcunha conquistada por conta das suas piadas.

O piloto nasceu com uma doença degenerativa chamada osteogénese imperfeita (também chamada de doença Lobstein), que enfraquece os ossos e cria múltiplas fraturas em diversas partes do corpo. Por conta disso, os médicos não conseguiram recuperar a mobilidade das pernas de Joker, que usa uma cadeira de rodas enquanto pilota a nave.

Joker em sua cadeiraJoker em sua cadeira

5 – Sir Hammerlock

Borderlands é uma consagrada série da Gearbox, conhecida particularmente pelos seus personagens icônicos, elementos de RPG com shooter e tons cômicos em uma história bacana. Um dos ícones do game é Sir Hammerlock, um caçador de recompensas do planeta Pandora.

O caçador perdeu diversos membros em um confronto contra um thresher – um bicho com diversos tentáculos – em Old Slappy. O aventureiro substituiu o braço e perna perdida por próteses mecânicas que, junto com as suas roupas antigas, deram um aspecto steampunk para ele.

Sir HammerlockSir Hammerlock

6 – Lester Crest

Lester Crest é um dos personagens mais importantes de Grand Theft Auto V, pois é ele quem arquiteta e trama todas os assaltos e roubos de banco da história. Entretanto, durante vários momentos, o chefe da operação é visto mancando e usando uma bengala, ou até mesmo em uma cadeira de rodas.

Não há uma explicação certa do que causa essa deficiência em Lester, mas a teoria é de que o amigo da equipe teve complicações físicas após tomar um tiro durante o primeiro assalto do game. Outros rumores dizem que se trata de uma doença degenerativa, por conta de alguns comentários de Trevor, outro personagem do jogo.

Lester Crest usando cadeira de rodasLester Crest usando cadeira de rodas

7 – Nathan “Rad” Spencer

Os mais saudosistas talvez conheçam melhor Rad, protagonista da série Bionic Commando. Apesar de haver títulos mais modernos, o protagonista apareceu em 1987, em um jogo de NES (o clássico Nintendinho), como um dos primeiros heróis a utilizar arpéus – tanto em design quanto em mecânicas – nos videogames.

O personagem pertencia às Forças Federais Americanas e, durante uma guerra, perdeu um dos seus braços por causa de uma granada. Posteriormente, Spencer foi o escolhido para fazer parte do programa T.A.S.C, que testaria os efeitos e funções de partes biônicas em um ser humano, algo que garantiu a ele habilidades muito poderosas.

Spencer, de Bionic CommandoSpencer, de Bionic Commando

8 – Jax

Apesar de ser outra entrada de Mortal Kombat na lista, Jax é um personagem icônico demais para não aparecer por aqui. O soldado das Forças Especiais Americanas lutava ao lado do plano terreno quando foi usado como cobaia de um experimento que o garantiu braços de titânio.

Na versão da narrativa do reboot (Mortal Kombat ou Mortal Kombat 9), Jax teve os membros arrancados pelo telepata Ermac e, posteriormente, ganhou próteses reforçadas que garantem o visual clássico do herói.

Jax, de Mortal Kombat, conta com dois braços de titânioJax, de Mortal Kombat, conta com dois braços de titânio

9 – Barbara Gordon

Conhecida por várias alcunhas diferente durante as sagas da DC Comics, Barbara Gordon é a filha de Jim Gordon (também conhecido como Comissário Gordon) e trabalha, na maior parte da história, com o Batman. A personagem já foi chamada de Batgirl e lutou contra o crime ao lado do morcegão, mas um trágico acidente a fez pendurar o uniforme.

Durante a história em quadrinho “Piada Mortal”, o Coringa surta (ainda mais) e tenta provar que basta apenas um dia ruim para uma boa pessoa se tornar um psicopata. Para fazer isso, o vilão sequestra o comissário e atira na coluna de Bárbara, que se tornou paraplégica.

Depois do ocorrido, Bárbara nunca mais conseguiu andar, mas não deixou de ajudar a equipe de Batman. Ela se torna o Oráculo, uma heroína que trabalha em um posto avançado de informações, responsável por transmitir dados importantes ao herói e aparecendo em diversos games da saga Batman Arkham.

Bárbara Gordon como Oráculo em Batman Arkham KnightBárbara Gordon como Oráculo em Batman Arkham Knight

10 – Adam Jensen

Deus Ex é um dos jogos mais consagrados de PC da década de 2000 e, posteriormente, ganhou um reboot para os consoles da sétima geração e para computadores. Na trama, controlamos Adam Jensen, o chefe de segurança da empresa Sarif Industries, que sofreu um ataque que o deixou com diversas sequelas ao defender a companhia.

Para ajudá-lo, as equipes médica e tecnológica o socorreram e garantiram que o protagonista vivesse, mas com diversas próteses cibernéticas de última geração e chips que aumentam a sua capacidade física. O herói adquiriu superforça, visão aprimorada e até mesmo habilidades que o deixam invisível.

Adam Jensen, protagonista de Deus Ex Human RevolutionsAdam Jensen, protagonista de Deus Ex: Human Revolutions

11 – Barrett

Final Fantasy 7 é um dos jogos mais famosos de todos os tempos e um dos mais queridos pela sua imensa legião de fãs. Um dos personagens que acompanham o protagonista – Cloud – é Barrett, o líder do grupo ecoterrorista AVALANCHE, que quer impedir que a Shinra extraia a força vital do planeta e cause sérios danos ambientais.

Barrett utiliza, como arma principal, o seu próprio braço, que conta com uma metralhadora embutida. Devido a um acidente em sua terra natal, o herói teve o seu braço mutilado e o substituiu pelo rifle.

Barret, de FF 7Barret, de FF 7

Uma pausa para reflexão

O mundo dos jogos é extremamente rico em personagens, com diversos heróis e vilões icônicos. Entretanto, a maioria dos games ainda está engatinhando em questões de representatividade, seja com ícones de outras etnias, gênero, orientação sexual e até mesmo com deficiências físicas.

Apesar de termos alguns bons papéis quando o assunto é deficiência, fica evidente ao analisar a lista acima que ela geralmente é extrapolada e mineirada como uma muleta de design para dar atribuições físicas mais marcantes e memoráveis para os protagonistas. Apesar de não ser algo necessariamente ruim, é perceptível que ainda faltam exemplos que tragam um pouco da vivência e dificuldades que uma pessoa com deficiência passa no dia a dia.

Se você pegar exemplos como Kenshi e Spencer, verá que as suas condições praticamente são o que os caracterizam como heróis, dispensando a parte impactante que poderia ser representativa. Novamente: isso não é necessariamente ruim, mas talvez já esteja na hora de vermos mais personagens como Lester, no qual a desenvolvedora não extrapola demais a sua condição ou estereótipo para torná-lo notável na história.

Fonte: Tecmundo


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: