Publicado por: Ricardo Shimosakai | 17/08/2016

Hipismo. Paralimpíadas Rio 2016.


Os cavalos têm passaporte próprio – com descrição física detalhada, lista de competições disputadas e vacinas tomadasOs cavalos têm passaporte próprio – com descrição física detalhada, lista de competições disputadas e vacinas tomadas

COMO TUDO COMEÇOU

O hipismo existe há mais de dois mil anos, desde que os gregos passaram a adestrar seus cavalos nos treinos de preparação para a guerra. Na Idade Média, seguiu se desenvolvendo como exercício militar, com testes de adestramento, cross country e saltos, com o objetivo de refletir a variedade de desafios que os cavalos enfrentam no exército. Os esportes equestres foram usados originalmente para reabilitação e recreação de pessoas com deficiência. A disciplina de adestramento para atletas Paralímpicos foi desenvolvida nos anos 1970, com as primeiras competições acontecendo no Reino Unido e na Escandinávia. O esporte tornou-se permanente no programa Paralímpico a partir de Atlanta 1996.

SOBRE A COMPETIÇÃO

Como nos Jogos Olímpicos, homens e mulheres competem juntos. A principal diferença é que os atletas podem usar “ajudas compensatórias”. Alguns utilizam selas adaptadas se não têm um membro, outros têm “chamadores” – pessoas que informam a proximidade das letras da instalação de adestramento dos obstáculos caso o cavaleiro seja deficiente visual.

Os atletas estão divididos em cinco categorias. Quanto menor o número da classe, maior a deficiência.

  • Classes Ia e Ib: principalmente cadeirantes, atletas com pouco equilíbrio do tronco e/ou deficiência nos quatro membros ou sem equilíbrio do tronco e boas funções dos membros superiores
  • Classe II: principalmente cadeirantes ou pessoas com alto grau de deficiência motora no tronco, com boas funções dos membros superiores, além de atletas com alto grau de deficiência no braço e leve deficiência na perna ou grave deficiência unilateral
  • Classe III: normalmente os atletas conseguem se locomover sem auxílio. Têm deficiência moderada unilateral ou deficiência moderada nos quatro membros, e comprometimento severo do braço. Deficiência visual total ou severa
  • Classe IV: atletas com deficiência em um ou dois membros ou alguma deficiência visual

VOCÊ SABIA?

Não é só o cavaleiro que recebe medalhas: o cavalo também é premiado!

Para ter informações mais completas a respeito desta modalidade e qual a melhor maneira de assisti-la nos Jogos Paralímpicos, baixe o guia a seguir clicando no link Rio 2016. Guia do espectador – Hipismo

Fonte: Rio 2016


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: