Publicado por: Ricardo Shimosakai | 18/08/2016

Revista Turismo: Maceió é destaque no turismo adaptado


Projeto 'Praia Acessível, implantado em 2015. facilita o acesso de pessoas com deficiência aos equipamentos turísticos da orla de MaceióProjeto ‘Praia Acessível, implantado em 2015. facilita o acesso de pessoas com deficiência aos equipamentos turísticos da orla de Maceió

O turismo é um segmento que compreende públicos diversos e investir em acessibilidade é essencial para possibilitar a mesma experiência para todos. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que mais de 45 milhões de brasileiros apresentam algum tipo de limitação, o que equivale a 23,9% da população.

Destes, 3,6% têm deficiência visual e 1,1% deficiência auditiva. Diante disso, faz-se ainda mais necessária a adequação de aeroportos, hotéis, restaurantes e, sobretudo, atrações turísticas.

Nesse contexto, Maceió foi mencionada na última edição da revista mineira Turismo, por apresentar um elevado número de quartos adaptados para hóspedes com dificuldade de locomoção. De acordo com o IBGE, Maceió é a capital nordestina com o maior número de quartos destinados a pessoas com algum tipo de dificuldade de mobilidade.

“O nicho hoteleiro de Maceió vem se adequando cada vez mais às necessidades de seus clientes, possibilitando a inclusão e acessibilidade. Maceió, como um todo, está se tornando mais acessível e atrativa para todos.”, disse Tereza Bandeira, diretora executiva da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-AL).

Além de bela, a geografia da orla da capital alagoana possibilita um fácil e seguro divertimento para aqueles que tenham alguma limitação. Por serem planas e rodeadas por recifes de coral (o que deixa o mar calmo e propício para o mergulho), as praias de Maceió se destacam quando se pensa em turismo aliado à acessibilidade.

Uma das principais atrações da orla maceioense é o passeio para as fascinantes piscinas naturais da Pajuçara em jangadas especialmente projetadas para o transporte de pessoas em cadeiras de roda. São três embarcações com capacidade para até seis pessoas, sendo duas delas cadeirantes. Elas são mais largas do que as normais e oferecem ainda uma esteira que leva os passageiros em segurança até a areia da praia.

Em Maceió, também é desenvolvido o projeto ‘Praia Acessível’, que promove atividades adaptadas na orla de Pajuçara. Desde 2015, a iniciativa inclui banho de mar assistido com cadeiras anfíbias, bocha adaptada e stand up padle para cadeirantes. Todo o contorno da orla de Maceió apresenta, ainda, piso adaptado para deficientes visuais.

Não apenas as praias maceioenses são capazes de receber todos os tipos de turistas, a cidade apresenta também museus aptos a admiradores com necessidades especiais. O Museu da Tecnologia do Século XX possui acessibilidade total, com rampas e elevadores; além de ter implantado piso podotátil e exposições em braile, para visitantes com deficiência visual.

Outro importante museu de Maceió que garante acessibilidade aos visitantes é o Museu do Comércio, que possui instalações propícias para pessoas com dificuldades de locomoção. Ambos ficam localizados no prédio da Associação Comercial, no bairro do Jaraguá.

Fonte: Aqui Acontece


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: