Publicado por: Ricardo Shimosakai | 26/10/2016

Artistas e produtores promovem oficinas de teatro e dança para pessoas com deficiência


primeiras-oficinas-foram-realizadas-nesta-segunda-feira-no-centro-cultural-deutsche-schulePrimeiras oficinas foram realizadas nesta segunda-feira no Centro Cultural Deutsche Schule

Nesta segunda-feira (24)o que se viu durante as primeiras oficinas realizadas no Centro Cultural Deutsche Schule foi que não há barreiras para quem utiliza a arte como meio de expressão. Até esta terça-feira, cerca de cem pessoas com deficiência devem participar das oficinas, que são abertas à comunidade e ocorrem de manhã e a tarde.

Neste ano, o Impar está trazendo a Joinville a Cia. Teatral Crepúsculo, de Belo Horizonte (MG), para ministrar as oficinas. O grupo faz parte de um ONG mineira, nacionalmente conhecida por utilizar a arte com forma de desenvolvimento da pessoa com deficiência. “Lá em Minas, a gente costuma falar que trabalhamos com pessoas com limitações aparentes e não aparentes. Todo o ser humano tem suas limitações, e a arte é um veículo de desenvolvimento para todos nós. A arte é universal”, comenta a terapeuta ocupacional, bailarina e atriz da Cia. Teatral Crepúsculo, Luciane Kattaoui, 41.

Ao trabalhar com os joinvilenses que participaram da primeira oficina, Luciane se disse encantada com o trabalho do Impar. “Aqui em Joinville, um lugar tão distante de onde atuo, com uma cultura diferente, senti muita familiaridade com o trabalho que fazemos lá em BH. A forma como o Impar trata e se relaciona com os participantes é muito íntegra, respeitosa e amorosa, que é da mesma foram que a gente trabalha em nossa comunidade. É um trabalho sem pré-julgamentos e cada vez mais inspirador. Nos faz realmente compreender que a arte é um diálogo, uma manifestação dada a todos os seres humanos. A arte é para todos”, acrescenta Luciane.

 Um dia de arte para todos

Nesta quinta (27), o Impar promove um dia inteiro voltado à Arte Para Todos. As ações serão no Teatro Juarez Machado e iniciam às 10h com o painel “O papel da arte no desenvolvimento das pessoas com deficiência, transtornos leves ou limitações (aparentes ou não)”, com participação de Luciane Kattaoui, coordenadora da Associação Crepúsculo (MG); Simone Marcela Oliveira, coordenadora do Naipe (Núcleo de Assistência Integral ao Paciente Especial); e Maria Fortuna, coordenadora de Dança do Arte para Todos e presidente do Impar.

Em seguida, os 60 alunos do projeto sobem ao palco para apresentar trabalhos desenvolvidos nas oficinas de teatro, dança e música, realizadas em parceria com Naipe, Apiscae (Associação para Integração Social de Crianças a Adultos Especiais) e Universo Down. “Será mais um dia para mostrar que arte é, pode e deve ser acessível a todos. Será uma mostra da amplitude do poder transformador da arte. Dizemos que a arte é libertadora e quando ela é relacionada a pessoas com deficiência intelectual ou doença mental, ou que têm dificuldades cognitivas de entendimento de mundo, proporcionamos um novo canal de comunicação, que promove as possibilidades de orientação com o mundo”, finaliza a coordenadora executiva do Arte Para Todos, Iraci Seefeldt.

Para encerrar o evento, a Cia. Teatral Crepúsculo encena a peça teatral “Os Quatro Distintos”. A obra, que tem dramaturgia de Gustavo Bartolozzi e direção de João Valadares, conta a história de quatro amigos que, por meio do lúdico e do faz de conta, desvendam o mundo dos sonhos e das aspirações, levando o público a uma reflexão sobre desejos e as possibilidades que pessoas, com limitações aparentes e não aparentes, vivenciam. O valor do ingresso para o evento é R$ 10, com meia-entrada para estudantes, professores, idosos e pessoas com deficiência; e podem ser adquiridos na entrada do teatro.

A participação da Crepúsculo na mostra está sendo viabilizada por meio do projeto de residência e intercâmbio cultural “Conexões entre Dança e Teatro”, com apoio cultural do Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura). O projeto também possibilitou a realização da residência artística da coordenadora de Dança do Arte para Todos, Maria Fortuna, nos meses de junho e julho deste ano, na Associação Crepúsculo em Belo Horizonte.

O quê: Mostra Arte para Todos
Quando: 27 de outubro, 10h.
Onde: Teatro Juarez Machado (anexo ao Centreventos Cau Hansen).
Quanto? R$ 10, com desconto de 50% (meia-entrada) para estudantes, professores, idosos e pessoas com deficiência.
*No dia da mostra haverá venda de ingressos na entrada do teatro, a partir das 8h30.

Fonte: Notícias do Dia


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: