Publicado por: Ricardo Shimosakai | 07/04/2013

Iatista Lars Grael sobreviveu a acidente no mar e conta sua história através de um livro


Lars Grael e Marcelo Jordão velejando no Campeonato Europeu da classe StarLars Grael e Marcelo Jordão velejando no Campeonato Europeu da classe Star

A vida de Lars Grael sofreu uma guinada em 1998, quando ele participava de uma regata em Vitória, no Espírito Santo. Uma lancha invadiu a área da competição e bateu no barco em que estava o iatista, que teve a sua perna direita decepada pela hélice da embarcação pilotada pelo empresário Carlos Guilherme de Abreu e Lima, que acabou condenado a pagar indenização e pensão mensal.

O piloto chegou a socorrer o iatista, que foi levado às pressas para o hospital, mas não conseguiu ter a perna reimplantada. Ganhador de duas medalhas de bronze olímpicas em Seul (1988) e Atlanta (1996), Lars acusou Carlos, mas o pai do empresário tentou amenizar a culpa do filho no acidente, alegando ter sido uma fatalidade.

Um laudo da polícia do Espírito Santo concluiu que Carlos Guilherme estava embriagado quando atropelou Lars, mas ele negou e disse que não conseguiu ver o barco onde estava o medalhista olímpico.

CR - Rio de Janeiro (RJ) 07/04/2009 - LARS GRAEL - Foto Divulgação

Após o acidente que decepou sua perna, Lars Grael se locomove através do auxílio de muletas

Empresário é condenado
Em 2003, a Justiça decidiu que Carlos Guilherme de Abreu e Lima teria que pagar R$ 2,4 milhões de indenização a Lars Grael. O iatista ganhou ainda pensão mensal vitalícia de R$ 7,3 mil.
O empresário havia sido condenado a oito meses de prisão por crime culposo (quando não há intenção) pelo Tribunal de Justiça do Espírito Santo, mas o advogado dele recorreu ao Superior Tribunal de Justiça.

Em 2007, o STJ manteve a condenação, mas o empresário não foi para a cadeia, já que sua pena fora convertida a prestação de serviços à comunidade.

Após deixar o hospital, Lars Grael disse que teve a chance de viver novamente. Ele voltou a competir no iatismo e teve bons resultados.

O livro

Logo nas primeiras páginas de A Saga de um Campeão, Lars Grael narra com detalhes o acidente ocorrido. A narrativa feita por ele não tem rodeios nem um pingo de autocomiseração, mas nem por isso deixa ser emocionada e emocionante.

Apesar da cobertura da imprensa na época, só com o relato aberto e franco de Grael é possível ter a verdadeira noção da gravidade do episódio que quase tirou a vida do campeão olímpico.

O exemplo de como não se entregou, como lutou para viver e voltar a ter uma vida praticamente normal transparece em suas palavras e faz desse livro, sim, um auto-ajuda de verdade.

As memórias do iatista, porém, vão muito além desse triste acontecimento. A biografia é bem escrita, volta no tempo e relembra fatos das três gerações da família apaixonadas pela vela, conta o início e as inúmeras conquistas de Grael como atleta, sua experiência na política, dá uma breve explicação sobre o esporte e conta com depoimentos do irmão Torben, dos médicos e colegas. Emocionante manual da superação

Fonte: G1


Respostas

  1. ELE FEZ PREFACIO NOSSO LIVRO AMPUTADOS VENCEDORES

    • Um exemplo de um amputado vencedor, ótima pessoa para escrever o prefácio em seu livro.


Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: