Publicado por: Ricardo Shimosakai | 29/03/2016

Parques de Sintra recebe prêmio de boas práticas na categoria “Espaços, produtos e serviços em uso”


O modelo tridimensional do Palácio de Monserrate, que permite aos visitantes cegos tocar e conhecer melhor a volumetria do edifícioO modelo tridimensional do Palácio de Monserrate, que permite aos visitantes cegos tocar e conhecer melhor a volumetria do edifício

A Parques de Sintra recebeu o prémio de boas práticas na categoria “Espaços, produtos e serviços em uso”, atribuído pela Fundação “Design For All” ao projeto “Parques de Sintra Acolhem Melhor”.

A “Design For All” é uma fundação sem fins lucrativos que tem como objetivo a pesquisa, desenvolvimento e promoção de estudos e práticas de excelência relativas ao design inclusivo. O design inclusivo é a intervenção em ambientes, produtos e serviços com o objetivo da participação de todos, independentemente da sua idade, sexo, capacidades ou cultura.

O projeto “Parques de Sintra Acolhem Melhor” pretende melhorar as condições de acessibilidade às propriedades sob gestão da empresa e constituí-los como exemplo de boas práticas do turismo acessível e da igualdade na oportunidade de acesso ao património natural e construído. Conta com soluções ao nível da acessibilidade física, informação e serviços inclusivos.

Na categoria “Espaços, produtos e serviços em uso” concorriam mais 22 candidatos de vários países, para além da Parques de Sintra, sendo que a outra categoria existente, “Projetos, propostas, iniciativas, metodologias e estudos”, contava com 13 candidatos.

Em 2015 a Fundação “Design For All” tinha reconhecido a Parques de Sintra como um exemplo de boas práticas, o que a tornou como candidata ao prémio que recebeu ontem na cerimónia dos “Design for All Foundation Awards 2016”, em Paris.

Sobre a Parques de Sintra – Monte da Lua

A Parques de Sintra – Monte da Lua, S.A. (PSML) é uma empresa de capitais exclusivamente públicos, criada em 2000, no seguimento da classificação pela UNESCO da Paisagem Cultural de Sintra como Património da Humanidade. Não recorre ao Orçamento do Estado, pelo que a recuperação e manutenção do património que gere são asseguradas pelas receitas de bilheteiras, lojas, cafetarias e aluguer de espaços para eventos.

Em 2015, as áreas sob gestão da PSML (Parque e Palácio Nacional da Pena, Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz, Chalet da Condessa d’Edla, Castelo dos Mouros, Palácio e Jardins de Monserrate, Convento dos Capuchos e Escola Portuguesa de Arte Equestre) receberam aproximadamente 2.234.000 visitas, cerca de 87% das quais por parte de estrangeiros. Recebeu, em 2013, 2014 e 2015, o World Travel Award para Melhor Empresa em Conservação.

São acionistas da PSML a Direção Geral do Tesouro e Finanças (que representa o Estado), o Instituto da Conservação da Natureza e Florestas, o Turismo de Portugal e a Câmara Municipal de Sintra.

Fonte: Parques de Sintra


Responses

  1. Prémio não se escreve com acento circunflexo.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: